Página de divulgação das ações da Secretaria de Cultura do município do RIO GRANDE RS.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

RIO GRANDE SEDIARÁ RODEIO ARTÍSTICO E CULTURAL EM JULHO


Imperdível Rodeio Artístico e Cultural da 6ª Região Tradicionalista! Realização da Prefeitura Municipal do Rio Grande, através da Secretaria de Município da Cultura, Partage Shopping Rio Grande, Associação Rio-Grandina de Tradicionalismo e 6ª Região Tradicionalista. A atividade fará parte das comemorações dos 280 anos da cidade do Rio Grande. Em breve, mais informações sobre o evento.

domingo, 25 de junho de 2017

FEJUNCA MOVIMENTA O BALNEÁRIO CASSINO


Nos seus cinco dias de atividades, a Fejunca movimentou o balneário Cassino. Nem mesmo o frio, característico nesta época do ano, afastou a população que tirou os casacos do armário para prestigiar a mais tradicional festa junina da cidade e uma das mais renomadas da região sul. Quem foi, pôde usufruir de um espaço amplo, cheio de novidades, sem deixar para trás o clima comunitário que cativa a população rio-grandina há quase três décadas. No ano em que o município do Rio Grande completa 280 anos, a Festa Junina do Cassino chega a sua 28ª edição.

Na parte gastronômica, não faltou pipoca, pinhão e batata doce, comidas típicas preparadas por associações de pais e mestres das escolas do Cassino ou pelas associações de bairro. O quentão de jurupiga, preparado pelo produtor artesanal da Ilha dos Marinheiros, Hermes Dias, agradou a população local e os turistas, que aprovaram a novidade. Uma Unidade Móvel do Gabinete de Gestão Integrada Municipal trabalhou na segurança da festividade e não registrou maiores incidentes. A parte artística desta edição garantiu uma programação variada que atendeu a todos os gostos, com apresentações de música, dança e teatro, selecionados por edital público e com pagamento de cachê.

“Importante dizer que essa festa é totalmente popular e gratuita e se insere, cada vez mais, no contexto daquilo que é a proposta do nosso governo: trabalhar com as pessoas, com a valorização da arte, da cultura e da nossa gastronomia. Diria que a Fejunca é muito mais do que uma festa. É um espaço de oportunidades, com geração de emprego e renda para a nossa comunidade e que contribui para o surgimento de novos talentos artísticos na nossa cidade”, avaliou Ricardo Freitas, vice-presidente da Comissão dos 280 anos do Município e secretário de Município da Cultura. Para o prefeito Alexandre Lindenmeyer, a festa representa “a valorização do trabalho dos artesãos, dos artistas locais e do povo da cidade do Rio Grande, que completa 280 anos neste ano”, disse.

Tida como um símbolo das festividades de inverno no município, a Fejunca é uma promoção da Prefeitura Municipal do Rio Grande, através da Secretaria de Município da Cultura e do Cassino, com a parceria da Associação Comunitária do bairro. 









quarta-feira, 21 de junho de 2017

RIO GRANDE GANHA MAIS UM ESPAÇO CULTURAL


O município do Rio Grande, extremo sul do estado, ganhou mais um espaço de cultura. Intitulado Espaço Cultural e Histórico Rio Grande de São Pedro: um passeio na história, o local remonta a formação histórica e cultural da cidade mais antiga do Rio Grande do Sul, através de réplicas de espadas e armas de fogo, miniaturas de soldados, brasões, maquetes e muitos outros itens alusivos à ocupação e a retomada portuguesa em solo gaúcho.

Um trabalho minucioso, cheio de afeto e resultado de muita pesquisa histórica realizada por José Carlos e Urano Espíndola, os “irmãos Espíndola”, como são conhecidos em Rio Grande. Os dois, na companhia do neto, Bruno Espíndola, são os idealizadores da proposta, que possui o apoio da Prefeitura Municipal do Rio Grande, através das secretarias de Município da Cultura e de Desenvolvimento Primário.

Localizado no Mercado Público Municipal, no Chalé 31, o Espaço insere-se na proposta de ocupação cultural do Mercado, executado pela Secretaria de Município da Cultura, tendo como vizinho outro equipamento de cultura, o Atelier Livre. O ato de inauguração ocorreu na tarde desta quarta-feira (21) e contou com a presença do prefeito Alexandre Lindenmeyer, do secretário Ricardo Freitas, do vice-presidente da Associação dos Locatários do Mercado, Marcelo Machado, e demais autoridades do município.

“Nós nos sentimos muito orgulhosos de estarmos participando da abertura deste espaço cultural. É a nossa contribuição para que sejam respeitados, jamais esquecidos e passados adiante os feitos dos nossos antepassados”, destacou, sem esconder a emoção, José Carlos Espíndola.

O secretário Ricardo Freitas salientou que este era um pleito antigo da pasta e que o novo equipamento movimentará o turismo na cidade “Quando assumi a secretaria, em 2015, uma das primeiras coisas que o prefeito Alexandre me disse é que tinha que conhecer o trabalho dos irmãos Espíndola. E mais do que conhecer, me deu uma tarefa, que era encontrar um espaço adequado para a exposição. Hoje, temos mais um espaço de cultura na cidade, localizado no Centro Histórico, inserido em um patrimônio do município, que é o Mercado, e que será mais um atrativo turístico incrível para Rio Grande”, disse.

Na sua fala, o prefeito saudou os presentes, os idealizadores do projeto e as secretarias parceiras, demonstrando grande satisfação em ver o espaço aberto. “Fico muito feliz por esse momento, sobretudo, por estarmos oportunizando mais um espaço de cultura para a nossa comunidade, para a nossa região e para todo o visitante que queira conhecer um pouco mais sobre a história da nossa cidade”, argumentou.

O início das atividades está previsto para o dia 26 de junho, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h30. O espaço servirá de apoio pedagógico para as escolas do município, que poderão conhecer o espaço gratuitamente. Para o público em geral, serão cobrados valores simbólicos para conservação das peças e manutenção do local. 













terça-feira, 20 de junho de 2017

ALUNOS E ALUNAS DO CESAM VISITAM EXPOSIÇÃO ORGANIZADA PELO ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO MUNICIPAL


Os alunos e as alunas do 2º ano do Centro de Educação Medianeira (CESAM) visitaram a exposição “Traços da Memória”, promovida pelo Arquivo Público e Histórico Municipal, na segunda-feira (19). Com o acompanhamento das servidoras da unidade e das professoras da instituição de ensino, as crianças puderam observar desenhos em croquis de estabelecimentos comerciais da década de 1940, expostos na Sala Multiuso.

A exposição continua aberta à comunidade até o final deste mês, no andar térreo do prédio da Prefeitura Municipal do Rio Grande.





segunda-feira, 19 de junho de 2017

SAIU A PROGRAMAÇÃO DA FEJUNCA!



BANDA NA PRAÇA REÚNE BANDAS DO 5° DISTRITO NAVAL E DA ESCOLA HELENA SMALL


Vejam só, que beleza ficou a Praça Sete de Setembro, na tarde de sábado. É o Banda na Praça, promovendo o diálogo entre as bandas tradicionais, militares e marciais do município! Nesta edição inaugural, as apresentações ficaram por conta das bandas do 5º Distrito Naval e da Escola Municipal de Ensino Fundamental Helena Small.








quarta-feira, 14 de junho de 2017

BANDA NA PRAÇA CHEGA AOS BAIRROS E PROMOVE DIÁLOGO COM AS BANDAS MARCIAIS DA CIDADE


No próximo sábado (17) a Secretaria de Município da Cultura (SECULT) inicia uma nova etapa do projeto Banda na Praça. A descentralização da música, tradicionalmente ocorrida nas quintas-feiras e nos sábados, nas praças Tamandaré e Xavier Ferreira, se estenderá até os bairros e contará com a participação das bandas marciais do município.

O objetivo é ampliar o acesso à música para a comunidade rio-grandina e promover um diálogo entre as bandas marciais, militares e tradicionais de Rio Grande, como a Banda Gioacchino Rossini, que possui uma história centenária. A primeira edição, neste novo formato, ocorrerá na Praça Sete de Setembro, a partir das 14h.  Participam da atividade a Banda do 5º Distrito Naval e da Banda Marcial da Escola Municipal de Ensino Fundamental Helena Small. Além das apresentações musicais, uma roda de conversa será realizada e visa integrar os músicos profissionais e alunos.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO MUNICIPAL DO RIO GRANDE É DESTAQUE EM MESA-REDONDA NA FURG


A Prefeitura Municipal do Rio Grande, através da Secretaria de Município da Cultura e do Arquivo Público e Histórico Municipal do Rio Grande, participou da Mesa-redonda “Desafios e perspectivas: relatos de experiências em arquivos”. Na oportunidade, a arquivista Jussieli Bastos apresentou uma palestra sobre o Arquivo Público e Histórico Municipal do Rio Grande, que agora faz parte da estrutura da Secretaria de Município da Cultura. A atividade foi realizada na Universidade Federal do Rio Grande e fez parte da I Semana Nacional de Arquivos, que ocorreu de 5 a 9 de junho, em Rio Grande. 


sábado, 10 de junho de 2017

FÓRUM MUNICIPAL DE CULTURA DESTACA A POLÍTICA CULTURAL DO MUNICÍPIO PARA A PRÓXIMA DÉCADA


Diversos segmentos estiveram reunidos na manhã e tarde de muito frio, no sábado (10), em Rio Grande. O objetivo era um só: discutir, planejar e consolidar a política cultural do município, no Centro de Convívio Meninos do Mar (CC Mar). A segunda edição do Fórum Municipal de Cultura elegeu o novo Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) e apresentou o Plano Municipal de Cultura, documento que norteará a política cultural de Rio Grande nos próximos dez anos.

O Coral Municipal Cidade do Rio Grande abriu os trabalhos artísticos com um repertório conhecido pelo público, que aplaudiu os coralistas regidos pela maestrina Márcia Granada, ao final da apresentação. A mesa de abertura, composta a seguir, contou com as presenças do prefeito Alexandre Lindenmeyer, do secretário de Município da Cultura, Ricardo Freitas, do diretor do Centro de Convívio Meninos do Mar, Lauro Barcellos e do ex-presidente do Conselho Municipal de Cultura, Miguel Isoldi. A primeira-dama, Eunice Lindenmeyer, também esteve presente, como presidente da Comissão dos 280 anos da cidade do Rio Grande.

O secretário Ricardo Freitas salientou a importância do evento para Rio Grande, após saudar os conselhos, artistas e a comunidade em geral “Hoje é um dia de muito trabalho, de muita responsabilidade. Um dia histórico para o município”, ressaltou. “Abrir editais que possam atender os treze fóruns setoriais, que foram escolhidos hoje, é o nosso maior objetivo. Temos um Plano, uma Lei, que cria o Sistema, e teremos agora um Fundo que irá financiar a sociedade civil organizada e promover, cada vez mais, o fomento à cultura, nas suas mais variadas áreas, em Rio Grande”, completou.

Em seguida, falou o Professor Lauro Barcellos, que saudou a realização do Fórum. Espaço para “reunir, fortalecer e potencializar, junto ao Poder Público, as diferentes faces do mosaico cultural que compõe a cidade do Rio Grande”.  Para ele, “a cultura sempre será a mais potente forma de resistência humana perante a todas as adversidades que, porventura, se apresentem nas nossas vidas”.  

Miguel Isoldi, ex-presidente do Conselho Municipal de Cultura, iniciou sua intervenção com um destaque ao Mestre Jacaré, Mestre da Cultura Popular do Rio Grande, e com uma homenagem aos antigos conselheiros e conselheiras já falecidos, “pessoas que tanto lutaram pela cultura do município e morreram sem enxergar esse sonho realizado”, disse ao se referir à pessoas como Cleber Mendes e Elisa Calvete. “O que trago aqui é esse anseio, que sempre esteve comigo, desde 2008, que é a possibilidade de criação de um Fundo para o fomento da cultura no município”, finalizou.

O Pró-reitor de Extensão e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande, Daniel Porciúncula Prado, representou a Reitora e o Vice-reitor, Cleuza Dias e Danilo Giroldo, respectivamente, na oportunidade. Graduado em História, destacou que a formação cultural do Rio Grande não se restringe apenas à colonização portuguesa. “Rio Grande possui muitas tradições culturais e religiosas, além da cultura portuguesa. Cito, por exemplo, as manifestações de periferia da nossa cidade. A FURG e a Prefeitura são instituições estratégicas para o desenvolvimento e o empoderamento desses movimentos. Por isso estamos aqui, neste momento tão importante, tão fundamental para o desenvolvimento de políticas culturais do município”, argumentou.

O prefeito Alexandre Lindenmeyer disse que a proposta de criação da Secretaria de Município da Cultura, desmembrada da Secretaria de Município da Educação, é uma pauta de longa data no município e remonta o ano de 2009, quando juntamente com os segmentos culturais do município, fazia essa defesa, ainda no Legislativo. “Os 280 anos de Rio Grande passam muito pelo que vejo por aqui. Pela diversidade desse espaço, representada nas mais variados segmentos culturais do município. A existência de uma pasta da cultura demanda a participação da comunidade e, esse é o motivo de estarmos reunidos. Hoje, nós estamos governo, e defendemos a ideia de que é necessário fortalecermos a estrutura, com a realização de concursos públicos, com quadros específicos, e focados nas áreas de representatividade cultural”, reforçou. Na sequência, a professora Rita Patta Rache, doutora em Educação pela Universidade de Brasília (UnB), fez um diálogo com os presentes com o seguinte tema: “Aqui onde vivemos, cultura e pertencimento”.

No período da tarde, a diretora artística da Secretaria de Município da Cultura, Cintia Campos, apresentou o Plano Municipal de Cultura. A seguir, ocorreu a discussão dos treze fóruns setoriais que integrariam o novo Conselho de Política Cultural do município. Após a plenária e eleição, ficaram denominados os seguintes representantes: Fábio Orleans (Titular) e Fúlvia Conceição (Suplente) para o Fórum Setorial de Artes Visuais, Ana Mota (Titular) e Cleber Alcântara (Suplente) para o Fórum Setorial de Artesanato, Célia Maria (Titular) para o Fórum Setorial de Patrimônio Material e Imaterial, Vinicius Rocha (Titular) para o Fórum Setorial de Audiovisual, Rogério Soares (Titular) e Andrea Santorum (Suplente) para o Fórum Setorial da Música, Cid Branco (Titular) para o Fórum Setorial de Artes Cênicas, Cristiano Acosta (Titular) e Jorge Martins (Suplente) para o Fórum Setorial de Cultura Popular, Eduardo Vianna (Titular) e Eduardo Ortiz (Suplente) para o Fórum Setorial de Culturas Identitárias e Inclusivas, Paula Machado e Marco Muller para o Fórum Setorial da Literatura, José Carlos Espíndola (Titular) para o Fórum Setorial de Empresas e Produtores Culturais, Ingrid Donald (Titular) para o Fórum Municipal de Trabalhadores da Cultura, Miguel Isoldi (Titular) e Celso Santos (Suplente) para o Fórum Setorial de Organizações da Sociedade Civil e Paulo Ferreira (Mestre Jacaré) para o Fórum Regionais da Cultura.  

Os outros sete representantes do Conselho, representando o Poder Público, um da Universidade Federal do Rio Grande, dois da Secretaria de Município da Cultura, um da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, um da Secretaria de Município da Fazenda e um da Secretaria de Comunicação e Relações Institucionais, serão anunciados nos próximos dias.

O Fórum foi encerrado por volta das 18h, com um agradecimento dos representantes da mesa e uma foto dos novos Conselheiros e Conselheiras, seguida de um registro de todos os presentes. “A todos nós, muito trabalho. Estaremos juntos compartilhando saberes e conhecimento em prol da cultura do nosso município, na construção de uma política sólida, permanente, e para além dos nossos dias”, finalizou o secretário Ricardo Freitas.